Pílula sexual masculina e o coração

Pílula sexual masculina e o coração

A disfunção erétil é um problema que constantemente assombra homens de todas as idades. Com o envelhecimento populacional, aumento da prevalência de doenças crônicas e o stress da sociedade moderna, essa queixa está cada vez mais frequentes em consultórios médicos.
Com a descoberta das chamadas “pílulas sexuais masculinas”, brilhou uma luz no fim do túnel dos homens que sofrem com o problema. Junto com o sucesso da medicação e seus comprovados benefícios, apareceu uma série de dúvidas sendo a mais comum delas: O remédio pode dar problema no meu coração?


Antes de qualquer coisa, é preciso saber que a disfunção erétil é um importante preditor de doença cardíaca. Além disso, o esforço de uma relação sexual equivale a uma subida de dois lances de escada em média. Assim todos os pacientes com disfunção erétil e os sabidamente portadores de doença cardíaca devem consultar seu médico antes de qualquer esforço físico e início da medicação.


De uma forma geral, o remédio é muito seguro. O principal cuidado é saber que a medicação é absolutamente contra-indicada 24horas antes ou depois do uso de nitratos (um vasodilatador das artérias coronárias). Outro cuidado é relacionado à pressão arterial já que pode potencializar o efeito hipotensor dos antihipertensivos.


Assim, procure sempre seu médico antes do início de qualquer medicação e descubra se ela é segura para o seu caso. Depois é só aproveitar os benefícios que o avanço da medicina pode lhe proporcionar.